- taylor jenkins reid

  • “Está vendo, Harry?”, falei. “Celia St. James vai arruinar tudo.”
  • "Toda a assistência cravou os olhos em mim na tela quando eu soltei a fala: “Sem presentes, o Natal não seria o Natal!”. Mas, quando Celia falou: “Nós temos a mamãe e o papai, e umas às outras”, eu soube que não teria a menor chance. Todo mundo sairia do cinema falando de Celia St. James."
  • “Evelyn, quem foi o grande amor da sua vida? Pode me falar.” Evelyn olha pela janela, respira fundo e responde: “Celia St. James”.
  • Deveria ter me desculpado, e mandado flores, e subido no letreiro de Hollywood para gritar: ‘Eu sou apaixonada por Celia St. James!’, e deixar que me crucificassem por isso. É o que eu deveria ter feito. E, agora que estou sem ela, com mais ...
oct 10 2020 ∞
oct 22 2020 +

- louisa may alcott

  • "Antes de dobrar a esquina costumavam olhar para trás, pois a mãe ficava à janela sorrindo e acenando afetuosamente. Não passariam bem o dia sem aquele gesto; e, quando estavam aborrecidas, o derradeiro vislumbre daquele rosto amoroso era-lhes como um raio dourado de luz."
  • "A ambição de Jo era fazer algo de extraordinário; o que fosse não o sabia, mas deixava ao tempo o encargo de lho contar; nesse ínterim, via-se na maior aflição porque não podia ler, correr, passear como desejava. Um temperamento irrequieto, uma língua mordaz, um espírito vivo punham-na continuamente em dificuldades; a sua vida era uma série de altos e baixos, de coisas cômicas e fatos patéticos."
  • “A pequena Rafael”, como a cognominavam as manas, tinha um decidido gosto pelo...
sep 28 2020 ∞
oct 22 2020 +

- louisa may alcott

  • "A riqueza é com certeza uma coisa muito desejável, mas a pobreza tem o seu lado bom, e um dos doces usos da adversidade é a genuína satisfação proveniente do trabalho árduo, seja mental ou braçal; e à inspiração provocada pela necessidade devemos metade das sábias, belas e úteis bênçãos do mundo."
  • "— [...] Não estamos de acordo em relação a isso, pois tu pertences à velha guarda e eu à nova. A vida vai ser mais fácil para ti, mas eu vou divertir-me mais. Acho que vou gostar das críticas duras e dos gritos."
  • "ela preferia os heróis imaginários aos verdadeiros, porque, quando se cansava deles, os primeiros podiam ser fechados na fornalha até precisar deles e os últimos eram menos controláveis."
  • "pois aos dezoito anos nem as cabeças ne...
oct 19 2020 ∞
oct 23 2020 +

- lucy maud montgomery

  • "Nesta manhã eu não estou nas profundezas do desespero. Nunca consigo me sentir assim de manhã. Não é uma coisa esplêndida o fato de que existam manhãs?"
  • "Estou muito feliz por esta ser uma manhã de sol. Mas também gosto muito de manhãs chuvosas. Todos os tipos de manhã são interessantes, não acha? Não se sabe o que vai acontecer ao longo do dia, e há muito escopo para a imaginação. Mas fico feliz que hoje não esteja chovendo, pois é mais fácil ficar alegre e manter-se forte perante as aflições em um dia ensolarado. E sinto que devo manter-me forte em relação a muitas coisas. É muito bom ler sobre tristezas e imaginar a si mesmo suportando-as heroicamente, mas não é tão bom assim quando de fato se passa por elas, não é mesmo?"
sep 29 2020 ∞
oct 22 2020 +

- virginia woolf

  • O cliente anterior tinha deixado a edição daquele dia do jornal vespertino sobre a cadeira, e, esperando para ser servida, eu passei a ler as manchetes distraidamente. Uma faixa com letras muito grandes ocupava toda a página. Alguém tinha feito algo muito importante na África do Sul. Faixas menores anunciavam que Sir Austen Chamberlain estava em Genebra. Um machado de cortar carne havia sido encontrado em um porão, com cabelo humano. O senhor Juiz ___ fez um comentário na Vara de Divórcios sobre a Falta de Vergonha das Mulheres. Salpicados pelo jornal viam-se outros fragmentos de notícias. Uma atriz de cinema fora colocada à beira de um precipício na Califórnia e suspensa em pleno ar. O tempo ia ficar nevoento. Mesmo o visitante mais transitório deste planeta, pensei, que apanhasse este jornal não consegu...
oct 24 2020 ∞
oct 26 2020 +

- elayne baeta

  • "Voltei para casa com o sol se pondo bem em cima da minha cabeça. Me atrevi a experimentar o zigue-zague que Édra fazia com a bicicleta e nunca me senti tão livre na vida. Me peguei rindo da sensação de possível morte por atropelamento. Era emocionante. Como ver novela. O céu foi ficando em um tom laranja muito forte. O pôr do sol estava no ápice e eu também me sentia meio laranja forte por dentro. Quero andar em zigue-zague pra sempre."
  • "Onde está a parte onde escolhemos nossos próprios caminhos e nossas próprias personalidades? Quantos de nós temos o nosso jeito brilhante de ser resumido a nada, só porque esse jeito “brilhante” brilha de forma diferente? Se queremos coisas diferentes, se sonhamos diferente, se temos um corte de cabelo diferente ou s...
oct 1 2020 ∞
oct 22 2020 +