• aeipatia (n.) uma paixão duradoura e consumidora
  • annus mirabilis (latim) (n.) (phr.) um ano notável ou notável na história; um ano de maravilhas ou milagres, usado para falar esperançosamente do futuro
  • antiscians (n.) pessoas que vivem em lados opostos do mundo, "cujas sombras ao meio-dia são lançadas em direções opostas"
  • apetência (origem: francês) (n.) um desejo ansioso, uma inclinação instintiva; uma atração ou uma ligação natural
  • apodyopsis (n.) o ato de despir mentalmente alguém
  • asterismos (n.) "marcação com estrelas"; uma palavra que dá peso ou chama a atenção para as palavras que se seguem; relacionado ao asterismo , uma constelação ou uma figura de luz estelar
  • atermoiements (n.) distrações ou hesitações levando a procrastinação
  • autófilo (n.) uma pessoa que ama a solidão, estar sozinho
  • baisemain (n.) um beijo na mão
  • balter (origem: inglês médio) (v.) para dançar sem graça, sem especial graça de habilidade, mas geralmente com prazer
  • basorexia (n.) o desejo irresistível de beijar
  • brontide (n.) o baixo estrondo do trovão distante
  • cafuné (v.) passando os dedos pelo cabelo do seu amante
  • caim (n.) lit. "santuário"; um círculo invisível de proteção, desenhado ao redor do corpo com a mão, que te lembra que você está seguro e amado, mesmo nos momentos mais sombrios
  • clinomania (n.) desejo excessivo de ficar na cama
  • coruscate (v.) para refletir brilhantemente; faiscar
  • culaccino (origem: italiano) (n.) a marca deixada em uma mesa por um copo frio.
  • dépaysement (origem: francês) (n.) o sentimento que vem de não estar no país de origem
  • dérive (origem: francês) (n.) lit. "deriva"; uma viagem espontânea onde o viajante deixa sua vida para trás por um tempo para deixar o espírito da paisagem e da arquitetura atraí-los e movê-los
  • diáfano (adj.) leve, translúcido e delicado
  • duende (n.) o misterioso poder da arte para mover profundamente uma pessoa
  • ebulição (n.) entusiasmo borbulhante
  • eesome (adj.) agradável aos olhos
  • eigengrau (n.) "luz escura" ou "cinzento cerebral"; a cor vista pelo olho na escuridão perfeita
  • eleutheromania (n.) um desejo intenso e irresistível de liberdade
  • epoch (n.) um período particular de tempo na história ou na vida de uma pessoa
  • eternitário (n.) aquele que acredita na eternidade da alma
  • euneirofrenia (n.) o favor da mente que vem de ter sonhos agradáveis
  • eunoia (n.) pensamento bonito; uma mente bem
  • eutonia (n.) a suavidade do som de uma palavra
  • feuillemort (n.) a cor de uma folha moribunda
  • fika (v.) beber café junto com comer algo doce
  • finifugal (origem: latina) (adj.) odeiam as terminações; de alguém que tenta evitar ou prolongar os momentos finais de uma história, relacionamento ou alguma outra jornada
  • fjka (n.) um estado de espírito quando há uma aspiração ou não fazer nada; um humor onde mente e corpo derivam em um estado totalmente relaxado
  • forelket (n.) a euforia que você experimenta quando está se apaixonando
  • fosfenos (n.) as cores ou "estrelas" que você vê quando você esfrega os olhos
  • frisson (n.) um arrepio de prazer
  • fuzil (פירגון) (hebraico; origem: alemão) (n.) o ato de compartilhar ou mesmo contribuir para o prazer da sorte de outra pessoa, com um coração puramente generoso e sem ciúmes; ou de compartilhar crédito de forma justa
  • gökotta (origem: sueco) (n.) acesa "piquenique da madrugada para ouvir o primeiro canto dos pássaros"; o ato de levantar-se no início da manhã para observar os pássaros ou sair para apreciar a natureza
  • gumusservi (n.) luar brilhando na água
  • ikigai (n.) uma razão para ser; a coisa que você levanta de manhã
  • jaaneman (origem: persa) (n.) (phr.) lit. "alma de mim"; palavra de gênero neutro para querida ou querida
  • jayus (origem: indonésio) (n.) uma piada contada tão mal e tão sem graça que ninguém pode deixar de rir
  • jouska (n.) uma conversa hipotética que você compulsivamente joga na sua cabeça
  • kairos (καιρός) (origem: grego) (n.) o momento perfeito, delicado e crucial; a fugidia retidão de tempo e lugar que cria a atmosfera oportuna para ação, palavras ou movimento; também, tempo
  • kalon (n.) beleza que é mais do que superficial
  • kalopsia (n.) a ilusão de coisa ser mais bonita do que eles realmente são
  • kilig (n.) a pressa ou a alegria inexplicável que se sente depois de ver ou experimentar algo romântico
  • kintsukuroi (n.) (v.phr.) "para consertar com ouro"; a arte de consertar cerâmica com ouro ou laca de prata e entender que a peça é mais bonita por ter sido quebrada
  • komorebi (木 漏 れ 日) (n.) luz solar que se filtra através das folhas das árvores
  • la douleur exquise (n.) a dor angustiante de querer o afeto de alguém inatingível
  • lalocerzia (n.) o alívio emocional obtido pelo uso de linguagem abusiva ou profana
  • latibule (n.) um esconderijo; um lugar de segurança e conforto
  • lethe (origem: grego) (n.) um rio no submundo grego que, quando bebido, faz as almas esquecerem os sofrimentos da vida; esquecimento ou algo para fazer você entrar no esquecimento e esquecer
  • liberosis (n.) o desejo de se importar menos com as coisas
  • lilt (v.) para mover-se musicalmente
  • livsnjutare (n.) alguém que ama a vida profundamente e vive ao extremo
  • logastellus (n.) uma pessoa cujo amor pelas palavras é maior que o conhecimento das palavras
  • logolepsia (n.) uma obsessão com o mundo
  • logophile (n.) uma pessoa que ama palavras
  • luftmensch (n.) um sonhador impraticável sem sentido comercial; um com a cabeça nas nuvens
  • mamihlapinatapai (origem: língua yaghan) (n.) um olhar compartilhado por duas pessoas, cada uma desejando que a outra inicie algo que ambas desejam, mas que não quer começar
  • mångata (origem: sueco) (n.) o reflexo de estrada da lua na água
  • meliorism (n.) a crença de que o mundo fica melhor; a crença de que os humanos podem melhorar o mundo
  • mélomanie (n.) um amor excessivo e anormal e profunda atração por música e melodia
  • Meraki (v.) para fazer algo com alma, criatividade ou amor; colocar algo de você em seu trabalho
  • misplacia (n.) um sentimento de nostalgia por um tempo que você está vivendo atualmente
  • myötähäpeä (n.) o sentimento de vergonha que você experimenta em nome de outra pessoa ou de um personagem quando eles fazem algo estúpido ou embaraçoso
  • nazlanmak (turkish) (v.) fingindo relutância ou indiferença quando você está realmente disposto ou ansioso; dizendo não e significando sim
  • nefelibata (n.) lit. "caminhante da nuvem"; aquele que vive nas nuvens de sua própria imaginação ou sonhos; aquele que não obedece às convenções da sociedade, literatura ou arte
  • nemesismo (origem: grego) (n.) frustração, raiva ou agressão voltadas para dentro, para si mesmo e para o modo de viver
  • nepenthe (n.) algo que pode fazer você esquecer pesar ou sofrer
  • noceur (n.) quem dorme tarde ou não chega ; aquele que fica fora até tarde para festejar ou festejar
  • numinous (adj.) descrevendo uma experiência que te deixa com medo, mas fascinado, fascinado e ainda atraído - o sentimento poderoso e pessoal de ser dominado e inspirado
  • offing (n.) o trecho profundo e distante do oceano que ainda é visível da terra; o futuro previsível
  • oneirataxia (n.) a incapacidade de distinguir entre fantasia e realidade
  • onism (n.) a frustração de estar preso em apenas um corpo, que habita apenas um lugar de cada vez
  • opia (n.) a intensidade ambígua de olhar alguém nos olhos, que pode se sentir simultaneamente invasiva e vulnerável
  • orenda (origem: iroquoiana) (n.) uma força mística presente em todas as pessoas que as capacita a afetar o mundo, ou a afetar a mudança em suas próprias vidas
  • órfico (adj.) misterioso e arrebatador; além do entendimento comum
  • palinoia (origem: grego) (n.) a repetição obsessiva de um ato até que seja perfeito ou dominado
  • pana po'o (origem: havaiano) (v.) o ato de coçar a cabeça para ajudá-lo a lembrar de algo que você esqueceu
  • pochemuchka (origem: russo) (n.) alguém que faz muitas perguntas.
  • psitismo (n.) o som do vento nas árvores
  • querencia (origem: espanhol) (n.) um lugar de onde se tira a força, onde se sente em casa; o lugar que você é o seu eu mais autêntico
  • readulteração (n.) o ato de ser infiel a um livro lendo outro ao mesmo tempo
  • redamancia (origem: latina) (n.) o ato de amar quem ama você; um amor retornou na íntegra
  • resfeber (origem: sueco) (n.) a corrida inquieta do coração do viajante antes do início da jornada, quando a ansiedade e a expectativa estão emaranhadas; uma 'febre de viagem' que pode se manifestar como uma doença
  • retrófilo (n.) um amante de eras e objetos passados
  • retrouvaille (n.) a alegria de encontrar ou encontrar alguém novamente após uma longa separação; redescoberta
  • sankofa (n.) (phr.) "volte e busque"; devemos olhar para o passado para que possamos entender como nos tornamos o que somos e seguir em frente para um futuro melhor
  • saudade (n.) um desejo nostálgico de estar perto de algo ou de alguém que está distante ou que tenha sido amado e perdido
  • scintilla (n.) um flash minúsculo e brilhante ou faísca; uma coisa pequena; um traço quase visível
  • scripturient (adj.) tendo uma paixão por escrever
  • selcouth (adj.) desconhecido, raro, estranho e ainda assim maravilhoso
  • serein (origem: francês) (n.) a chuva fina e ligeira que cai de um céu claro ao pôr do sol ou nas primeiras horas da noite; noite serenidade
  • sirimiri (n.) uma chuva leve, uma garoa fina
  • skinship (origem: japonês) (n.) - ligação através da intimidade do toque, especialmente da proximidade entre pai e filho
  • solivante (adj.) errante sozinho
  • sonder (n.) a percepção de que cada transeunte aleatório está vivendo uma vida tão vívida e complexa quanto a sua própria
  • sophrosyne (σωφροσύνη) (origem: grego) (n.) () um estado de espírito saudável, caracterizado por autocontrole, moderação e uma profunda consciência do verdadeiro eu, resultando em verdadeira felicidade.
  • sphallolalia (n.) fala paquera que leva a lugar nenhum
  • sturmfrei (adj.) lit. "sem tempestade"; a liberdade de não ser vigiado por um pai ou superior; estar sozinho em um lugar e ter a capacidade de fazer o que quiser
  • sweven (n.) uma visão vista no sono; um sonho
  • tacenda (n.) coisas melhor não ditas; assuntos a serem repassados ​​em silêncio
  • toska (origem: rússia) (n.) uma dor inexplicável e maçante da alma; um anseio e anseio por nada em particular
  • tristful (adj.) profunda mas romanticamente melancólico
  • ultramarine (adj.) além do mar - (n.) uma cor azul profundo brilhante
  • vorfreude (n.) a antecipação alegre e intensa que vem da imaginação de futuros prazeres
  • waldeinsamkeit (origem: alemanha) (n.) uma sensação de estar sozinho na floresta
  • yuputka (n.) a sensação fantasma de algo rastejando na sua pele
may 23 2019 ∞
dec 26 2019 +