jun 5 2018 ∞
aug 9 2022 +

há um pássaro azul em meu peito que quer sair mas sou duro demais com ele, eu digo, fique aí, não deixarei que ninguém o veja.

há um pássaro azul em meu peito que quer sair mas eu despejo uísque sobre ele e inalo fumaça de cigarro e as putas e os atendentes dos bares e das mercearias nunca saberão que ele está lá dentro.

há um pássaro azul em meu peito que quer sair mas sou duro demais com ele, eu digo, fique aí, quer acabar comigo? quer foder com minha escrita? quer arruinar a venda dos meus livros na Europa?

há um pássaro azul em meu peito que quer sair mas sou bastante esperto, deixo que ele saia somente em algumas noites quando todos estão dormindo. eu digo, sei que você está aí, então não fique triste.

depois o coloco de volta em seu lugar, mas ele ainda canta um pouquinho lá dentro...

may 6 2021 ∞
may 6 2021 +

Não minto: eu me queria morta.

Deixava-me, desfeita em lágrimas:

“Mas, ah, que triste a nossa sina!

Eu vou contra a vontade, juro,

Safo”. “Seja feliz”, eu disse,

“E lembre-se de quanto a quero.

Ou já esqueceu? Pois vou lembra-lhe

Os nossos momentos de amor.

Quantas grinaldas, no seu colo,

— Rossas, violetas, açafrão —

Trançamos juntas!

Multiflores

Colares atei para o tenro

Pescoço de Átis; os perfumes

Nos cabelos, os óleos raros

Da sua pele em minha pele!

[…]

Cama macia, o amor nascia

jul 13 2021 ∞
jul 14 2021 +