Não faço ideia do que fazer pra me adaptar a essa nova realidade, uma que consiste em viver num mundo sem uma das maiores e melhores influências que já tive em exatos 17 anos. Uma parte enorme de mim se sente destruída agora. Destruída por não ter tido conhecimento da sua dor, destruída por nunca ter tido a chance de apreciar seu trabalho frente-a-frente, destruída por entender todo o pânico, toda angústia e sofrimento que fizeram com que você fosse embora. Não te julgo, nunca o faria. Por muito tempo, foi você e toda a banda como músicos exemplares que são salvaram vidas. Inspiraram-nas, motivaram e as deram uma pitada de esperança pois no fundo cada mínima composição, pura, verdadeira, refletia exatamente o que estavam sentindo. Eu fui uma delas. Eu não me senti só quando me diziam que gostariam de gritar com frustação algumas vezes, quase explodindo, ou que nem tudo estava ao respectivo controle de cada um quando se assumiam frágeis e até mesmo fracos em certos momentos. No final das contas é o que somos, todos nós, humanos que necessitam de conscientização. Pessoalmente falando, eu tornaria o Linkin Park eterno. Não apenas em mim, mas toda e qualquer pessoa. No mundo, porque acredito de verdade que você teria inúmeros legados a deixar por aí, daqueles que levamos pelo resto dos nossos dias. O que consegui de ti, Chester, foi uma mente criativa, desprendida, bondosa, intensa. Aprendi que fui forte, que sou forte e serei forte embora enfraquecida. Eu vou chorar, me odiar, odiar quem está ao meu redor, errar, cair, levantar outra vez, me arrepender, fazer tudo de novo, me reconhecer como alguém completamente instável que nem sempre irá lidar com suas complicações da melhor maneira. Quem dirá as alegrias? Ninguém sabe. Foco, persistência, coragem, obrigado por terem trago qualidades tão importantes quanto a todos os soldiers. Se hoje me agarro fielmente ao que acredito devo muito a você. Vocês. Eu sei que sua ida repentina causou diversas reações diferentes em diversos cantos do globo, pois tornaram-se verdadeiras lendas, mas também sei que não foi uma escolha ao seu alcance. Chester, agora, fique bem. Tu fez mais por nós do que poderia imaginar.

aug 17 2017 ∞
apr 9 2019 +