meu pulso acelera diante

da ideia de parir poemas

e é por isso que nunca vou parar

de me abrir para concebê-los

o amor

pelas palavras

é tão erótico

que ou estou apaixonada

ou excitada pela

escrita

ou ambos

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

eu sou água

leve o bastante

para gerar vida

violenta o bastante

para levá-la embora

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

o amor vai chegar

e quando o amor chegar

o amor vai te abraçar

o amor vai dizer o seu nome

e você vai derreter

só que às vezes

o amor vai te machucar mas

o amor nunca faz por mal

o amor não faz jogo

porque o amor sabe que a vida

já é difícil o bastante

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

ando meio

cheio de tudo

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

foi que eu descobri

antigamente eu era eterno

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

essa minha secura

essa falta de sentimento

não tem ninguém que segure

vem de dentro

vem da zona escura

donde vem o que sinto

sinto muito

sentir é muito lento

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

escrevo. e pronto.

escrevo porque preciso,

preciso porque estou tonto.

ninguém tem nada com isso.

escrevo porque amanhece,

e as estrelas lá no céu

lembram letras no papel,

quando o poema me anoitece.

a aranha tece teias.

o peixe beija e morde o que vê.

eu escrevo apenas.

tem que ter por quê?

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

gosto de ver como as estrias

das minhas coxas são humanas

e como somos tão macias porém

ásperas e selvagens

quando precisamos

adoro isso na gente

como somos capazes de sentir

como não temos medo de romper

e de cuidar das nossas dores com classe

só o fato de ser mulher

dizer que sou

mulher

me faz absolutamente plena

e completa

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

quem chegar depois de você

vai me lembrar que o amor

precisa ser suave

ela vai ter

o gosto da poesia

que eu queria saber escrever

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

você me diz para ficar quieta porque

minhas opiniões me deixam menos bonita

mas não fui feita com um incêndio na barriga

para que pudessem me apagar

não fui feita com leveza na língua

para que fosse fácil de engolir

fui feita pesada

metade lâmina metade seda

difícil de esquecer e não tão fácil

de entender

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

entre o azul

e o amarelo

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

sua arte

não é a quantidade de pessoas

que gostam do seu trabalho

sua arte

é

o que seu coração acha do seu trabalho

o que sua alma acha do seu trabalho

é a honestidade

que você tem consigo

e você

nunca deve

trocar honestidade

por identificação

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

é muito mais elegante

caminha assim de lado

como se chegando atrasado

andasse mais adiante

carrega o peso da dor

como se portasse medalhas

uma coroa um milhão de dólares

ou coisas que os valha

ópios édens analgésicos

não me toquem nessa dor

ela é tudo que me sobra

sofrer, vai ser minha última obra

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

seu corpo

é um museu

de desastres naturais

será que você entende

o tamanho desse absurdo

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

eu não sei o que é viver uma vida equilibrada quando fico triste eu não choro eu derramo quando fico feliz eu não sorrio eu brilho quando fico com raiva eu não grito eu ardo

a vantagem de sentir os extremos é que quando eu amo eu dou asas mas isso talvez não seja uma coisa tão boa porque eles sempre vão embora e você precisa ver quando quebram meu coração eu não sofro eu estilhaço

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

ela diz

desculpe por eu não ser uma pessoa fácil

eu olho pra ela surpresa

quem disse que eu queria fácil

eu não gosto de fácil

gosto de difícil pra caralho

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

LÁPIDE 1

epitáfio para o corpo

Aqui jaz um grande poeta.

Nada deixou escrito.

Este silêncio, acredito,

são suas obras completas.

LÁPIDE 2

epitáfio para a alma

aqui jaz um artista

mestre em desastres

viver

com a intensidade da arte

levou-o ao infarte

deus tenha pena

dos seus disfarces

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

isso de querer

ser exatamente aquilo

que a gente é

ainda vai

nos levar além

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +

movido a vento

em noites de boemia

vai vir o dia

quando tudo que eu diga

seja poesia

mar 1 2018 ∞
mar 1 2018 +