• Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa, Minas Gerais (1956)
  • Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, Rio de Janeiro (1880)
  • Dom Casmurro, de Machado de Assis, Rio de Janeiro (1899)
  • Vidas secas, de Graciliano Ramos, Alagoas (1938)
  • São Bernardo, de Graciliano Ramos, Alagoas (1934)
  • A paixão segundo GH, de Clarice Lispector, nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira, viveu em Pernambuco e no Rio de Janeiro
  • A rosa do povo, de Carlos Drummond de Andrade, Minas Gerais
  • Macunaíma, de Mário de Andrade, São Paulo
  • Educação pela pedra, de João Cabral de Melo Neto, Pernambuco
  • Claro enigma, de Carlos Drummond de Andrade, Minas Gerais
  • Os sertões, de Euclides da Cunha, Rio de Janeiro
  • A hora da estrela, de Clarice Lispector
  • Alguma poesia, de Carlos Drummond de Andrade, Minas Gerais
  • O tempo e o vento, de Erico Verissimo, Rio Grande do Sul
  • A invenção de Orfeu, de Jorge de Lima, Alagoas
  • Angústia, de Graciliano Ramos, Alagoas
  • Laços de família, de Clarice Lispector
  • Morte e vida severina, de João Cabral de Melo Neto, Pernambuco
  • Menina morta, de Cornélio Pena, Rio de Janeiro
  • Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles, Rio de Janeiro
  • Crônica da casa assassinada, de Lúcio Cardoso, Minas Gerais
  • Avalovara, de Osman Lins, Pernambuco
  • Crônica do viver baiano seiscentista, de Gregório de Matos, Bahia
  • Memorial de Aires, de Machado de Assis, Rio de Janeiro
  • Rútilo nada, de Hilda Hilst, São Paulo
  • A invenção do mar, de Gerardo Mello Mourão, Rio de Janeiro
  • As meninas, de Lygia Fagundes Telles, São Paulo
  • Esaú e Jacó, de Machado de Assis, Rio de Janeiro
  • Espumas flutuantes, de Castro Alves, Bahia
  • Memórias do cárcere, de Graciliano Ramos, Alagoas
  • O ateneu, de Raul Pompéia, Rio de Janeiro
  • Os velhos marinheiros e a morte e a morte de Quincas Berro d;agua, de Jorge Amado, Bahia
  • Poema sujo, de Ferreira Gullar, Maranhão
  • Contos do imigrante, de Samuel Rawet (nascido na Polônia, viveu no Rio de Janeiro e Brasília)
  • Corpo de baile, de Guimarães Rosa, Minas Gerais
  • Estrela da vida inteira, de Manuel Bandeira, Pernambuco
  • Incidente em Antares, de Erico Verissimo, Rio Grande do Sul
  • Lição das coisas, de Carlos Drummond de Andrade, Minas Gerais
  • Menino do engenho, de José Lins do Rego, Paraíba
  • Obra reunida, de Campos de Carvalho, Minas Gerais
  • O guesa errante, de Sousândrade, Maranhão
  • O mez da grippe, de Valêncio Xavier, São Paulo
  • O quinze, de Rachel de Queirós, Ceará
  • Perto do coração selvagem, de Clarice Lispector
  • Poemas negros, de Jorge de Lima, Alagoas
  • Primeiros cantos, de Gonçalves Dias, Maranhão
  • Sentimento do mundo, de Carlos Drummond de Andrade, Minas Gerais
  • Sinos da agonia, de Autran Dourado, Minas Gerais
  • Viva o povo brasileiro, de João Ubaldo Ribeiro, Bahia
  • Catrâmbias, de Evandro Afonso Ferreira, Minas Gerais
  • Crônicas reunidas, de Rubem Braga, Espírito Santo
  • Eles eram muitos cavalos, de Luiz Ruffato, Minas Gerais
  • Eu, de Augusto dos Anjos, Paraíba
  • Gabriela, cravo e canela, de Jorge Amado, Bahia
  • Galáxias, de Haroldo de Campos, São Paulo
  • A maçã no escuro, de Clarice Lispector
  • O pirotécnico Zacarias, de Murilo Rubião, Minas Gerais
  • Pelo fundo da agulha, de Antônio Torres, Bahia
  • Relato de um certo oriente, de Milton Hatoum, Amazonas
  • Romance da Pedra do Reino, de Ariano Suassuna, Paraíba
  • Sagarana, de Guimarães Rosa, Minas Gerais
  • Estrela da manhã, de Manuel Bandeira, Pernambuco
  • Lavoura arcaica, de Raduan Nassar, São Paulo
  • Memórias sentimentais de João Miramar, de Oswald de Andrade, São Paulo
  • O albatroz azul, de João Ubaldo Ribeiro, Bahia
  • O cão sem plumas, de João Cabral de Melo Neto, Pernambuco
  • O encontro marcado, de Fernando Sabino, Minas Gerais
  • Sítio do Pica-pau Amarelo, de Monteiro Lobato, São Paulo
  • Toda poesia, de Paulo Leminski, Paraná
  • Tu, não te moves de ti, de Hilda Hilst, São Paulo
oct 21 2020 ∞
oct 3 2021 +