venho construindo uma casa imaginária a um bom tempo

as paredes e piso são muito bem imaginados.

As janelas da casa são amplas e todos os dias pela manhã o sol entra lambendo o chão, derramando pelas paredes

O vento passa e as cortinas de voil ondeiam sem pressa

enquanto as plantas escalam os ármários, as janelas e se apinham pelos cantos.

Os livros são mais comportados: se enfileiram nas estantes onde sempre tem espaço pra mais um.

São mais silenciosos.

Os móveis são quase todos de sucupira e sempre rodeados de almofadas e tapetes.

Coloquei uma cadeira pra ti, sabe

deixei até um espaço perto da mesinha do toca-discos pra o teu violão

arrumei a cama e acendi vela

Só não sei se vc vem

jun 27 2019 ∞
jun 28 2019 +