user image

i want neither books nor men; they make me suffer. can one of them talk to me like the night – the summer night? like the stars or the caressing wind?

bookmarks:
list icon

https://youtu.be/lG4LolklcbQ

trough the vast wilderness, in this life of uncertainties

you are running, yet where are you going?

in this lonely world, through the rough seas

what are you searching for?

this world that will become tears, will everything end if I die?

those lives searching for happiness, it is really sadness that you are seeking for.

those smiling flowers, and those crying birds

their destinies would all be the same.

engrossed in living this miserable life,

you are the one dancing on the blade of a knife.

this world that will become tears, will everything end if I die?

those searching for happiness, it is real...

jan 3 2020 ∞
jun 22 2020 +
list icon
  • "i was one of the lucky ones. moonligth was always flowing within my sea-like heart."
dec 4 2019 ∞
dec 4 2019 +
list icon
  • "agora eu me lembrava de que o mundo real era vasto e que muitas esperanças e medos, sensações e emoções, aguardavam aqueles que tivessem a coragem de sair por ele afora buscando conhecer a vida de verdade por entre seus perigos."
  • ''sim, mrs.reed, devo à senhora algumas crises de sofrimento mental. mas devo perdoá-la, pois a senhora não sabia o que estava fazendo. enquanto arrancava as fibras do meu coração, achava que estava apenas extirpando meus maus instintos.''
  • "eu não sou um pássaro e nenhuma rede me enlaça. eu sou um ser humano livre com vontade independente."
  • "os preconceitos, todos sabem, são mais difíceis de erradicar do coração cujo solo nunca foi revolvido nem fecundado pela educação: preconceitos crescem ali firmes como erva daninha entre pedras."
  • "era um dia completamente cinzento, e um ...
oct 30 2018 ∞
feb 22 2020 +
list icon
  • o pavilhão das peônias, tang xianzu
  • ✔ as memórias de lady hyegyeong (dinastia joseon)
  • três gerações, yeom sang-seop
  • margem da água, shi nai'an
  • a vida de uma mulher sensual, ihara saikaku
  • ✔ the oxford handbook of classical chinese literature
  • a mansão dos gatos, jirō akagawa
  • ✔ a history of japanese literature: from the man'yōshū to modern times, shūichi kato
  • ✔ mirage, edogawa ranpo
  • ✔ otogizoshi: the fairy tales, osamu dazai
  • ✔ the real story of ah-q and other tales of china: the complete fiction of lu xun
  • ✔ moshi moshi, banana yoshimoto
  • ✔ i haven't dreamed of flying for a whi...
mar 28 2018 ∞
jul 1 2020 +
list icon
  • stick boy: contrapartida masculina de stick girl, expressão cunhada pelos japoneses e muito em voga no início do período showa. designava certa classe de garotas surgidas na região de ginza, tóquio, que se dependuravam como bengalas (stick) em braços de homens e passeavam com eles em troca de pagamento.
  • shibumi: como muitos termos japoneses, shibumi é intraduzível. mesmo em japonês, sua significação é indeterminada, vaga e imprecisa; pode ser explicado por analogia ou por negação, jamais em sua positividade. o significado de shibumi escapa, é evasivo, no limite, é ausente. e é precisamente essa ausência, esse vazio de significação, que constitui a qualidade estética shibui, atribuída às grandes obras e aos grandes artistas, independentemente do âmbito artístico. um exemplo é em beleza e tristeza, de kawabat...
jan 20 2018 ∞
feb 6 2020 +
list icon
  • “quando me ponho a pensar que a minha família — que estava ali, real — no espaço de poucos anos desapareceu assim, uma pessoa de cada vez, acho que não sou capaz de acreditar em mais nada. ter ficado sozinha nesta casa onde cresci, enquanto o tempo continua a passar normalmente, me deixa desorientada.”
  • “quando estou cansada de tudo, quando estou irritada, quando à noite me dou conta da solidão e telefono insistentemente para os amigos e ninguém responde, odeio ter nascido, odeio a minha educação, odeio tudo. fico infeliz com tudo.”
  • “às vezes, no escuro, me aproximo passo a passo da beira de um precipício, mas se acabo encontrando uma estrada, dou um suspiro de alívio. mesmo quando acho que não vou aguentar mais, sei que conheço a beleza do luar.”
  • “a tal ponto compreendi que desespero nã...
jun 7 2020 ∞
jun 22 2020 +
list icon
  • “i sigh so many sentiments crowd my heart with sorrow, even as the wind and moon fill the autumn courtyard. the bedchamber—so close to the watch-drum’s sound. night by night before the lamp my hair grows white.”
  • “afraid of the sunlight, you cover your face with your silk sleeves. tired out with spring melancholy, you neglect your makeup. why wet your pillow with secret tears? why hide your heartbreak in the flowers? don't long for someone who will never come back.”
  • “too much pain. how can I face the windy courtyard filled with the autumn moon?”
  • “i alone feel yearning without any limit.”
mar 24 2020 ∞
jun 22 2020 +
  • “amo a noite apaixonadamente. amo-a como quem ama seu país ou sua amante, com um amor instintivo, profundo, invencível. amo-a com todos os meus sentidos, com meus olhos que a vêem, com meu olfato que a respira, meus ouvidos que escutam seu silêncio, com toda a minha carne que as trevas acariciam. as cotovias cantam ao sol, no ar azul, no ar quente, no ar leve das manhãs claras. o mocho voa à noite, mancha negra que passa pelo espaço negro, e, radiante, inebriado pela negra imensidão, solta seu grito vibrante e sinistro. o dia me cansa e me aborrece. é brutal e barulhento. levanto-me com dificuldade, e visto-me com lassidão, saio a contragosto, e cada passo, cada movimento, cada gesto, cada palavra, cada pensamento me cansa como se eu levantasse um fardo que me esmagasse. mas, quando o sol se põe, invade-me uma alegria confusa, uma alegr...
dec 6 2019 ∞
jun 7 2020 +
list icon
  • ''o sol ainda não nascera. era quase impossível distinguir o céu do mar, mas este apresentava algumas rugas, como se de um pedaço de tecido se tratasse. aos poucos, à medida que o céu clareava, uma linha escura estendeu-se no horizonte, dividindo o céu e o mar. então, o tecido cinzento coloriu-se de manchas em movimento, umas sucedendo-se às outras, junto à superfície, perseguindo-se mutuamente, sem parar.''
  • ''bom, o certo é que não tenho jeito para grandes reflexões. preciso de sentir o concreto em tudo. só assim me consigo apropriar do mundo. contudo, dá-me a sensação de que uma frase tem existência própria. mesmo assim, penso que é na completa solidão que se produz o melhor.''
  • ''entre as torturas e devastações da vida encontra-se esta: a de os nossos amigo...
aug 2 2019 ∞
aug 2 2019 +
list icon
  • franz kafka anotou em seu diário, no dia 19 de janeiro de 1911: "ano passado vivi cinco minutos". em 30 de outubro de 2016, numa entrevista para ''the guardian'', a poeta anne carson afirmou: "se a prosa é uma casa, a poesia é um homem em chamas correndo desabalado dentro dela."
mar 28 2019 ∞
jun 10 2019 +
list icon
  • o gato preto, edgar allan poe (1843)
  • os gatos de ulthar, h.p. lovecraft (1920)
  • a cidade dos gatos (conto alemão mencionado em 1Q84 de haruki murakami)
  • sete vidas, ana guimarães
  • os olhos de uriel, ana lagoa
nov 13 2017 ∞
feb 1 2018 +
  • she and her cat (1999)
  • o avião de papel (2012)
  • viagem à lua (1902)
  • vincent (1982)
  • doodlebug (1997)
  • the danish poet (2006)
  • i'm here (2010)
  • day & night (2010)
  • a pequena vendedora de fósforos (2006)
  • hoy no estoy (2007)
  • are you the favorite person of anybody? (2005)
jan 1 2017 ∞
jan 28 2018 +
  • une vie de chat (2010)
  • long way north (2015)
  • ernest & celestine (2012)
  • ma vie de courgette (2017)
  • adama (2015)
  • song of the sea (2014)
  • le tableau (2011)
  • avril et le monde truqué (2015)
  • the secret of kells (2009)
mar 5 2017 ∞
oct 29 2017 +
  • “shadows, carried on the slanting moon, fall by. perfumes, set on by the distant wind, move near. she says "it is" and sees at once: it is not. she almost laugh, but the laugh comes out as tears.”
jun 22 2020 ∞
jun 22 2020 +
list icon
  • it’s bad for the lungs to drink the black air. in the walls of the lungs sits soot. all night long my body aches. there’s so much of it, this night. i carry it out, i bring it in, and then i forget, and then it’s morning. even in the lungs the morning switches on. i look around (my habit is back) to see if anything’s gone missing in the night. nothing but a few pages torn out of an extravagant book. and intricately inscribed above the restless conclusion: the morning sun. as if that night without a nose will never come.
apr 29 2020 ∞
apr 29 2020 +
  • ✔ vestido de noiva, nelson rodrigues
  • ✔ volta ao lar, harold pinter
  • nossa cidade, thornton wilter
  • a alma boa de setsuan, bertold brecht
  • a vida é sonho, pedro calderón de la barca
  • ✔ tragédias, ésquilo
  • ✔ todos los gatos son pardos, carlos fuentes
  • longa jornada noite adentro, eugene o’neill
  • ✔ entre quatro paredes, jean paul sartre
  • senhorita júlia, august strindberg
  • ✔ à margem da vida, tennessee williams
feb 19 2020 ∞
jun 22 2020 +
  • o problema da pena
  • a pequena prisão
  • aplicação da pena e garantismo
  • ✔ microfísica do poder
  • ✔ drogas: as histórias que não te contaram na fissura
  • a política criminal de drogas no brasil
  • a verdade e as formas jurídicas
  • corpos negros caídos no chão
  • policing the crisis
  • ✔ estarão as prisões obsoletas?
  • ✔ a democracia da abolição
  • a nova segregação
  • ✔ presas que menstruam
  • vigiar e punir
  • ✔ documentário: 13ª emenda
mar 10 2019 ∞
nov 24 2019 +