list icon
  • 20: Acordei 08h sem despertador, que milagre!
  • Dei uma estudada numas apostilas do trabalho e deu vontade e saí pra correr. Obviamente não rendi tanto, mas me senti muito bem.
  • Passei grande parte da tarde rabiscando no meu caderno para me planejar. Usei um caderno novo, então acredito que dessa vez vou me organizar com mais disposição.
  • Fiz compras no mercado para cozinhar amanhã e dessa vez estou determinada a deixar minhas marmitas mais coloridas e variadas. Espero que a minha nova dieta dê certo, preciso muito disso. Cansada de ter a ilusão de que preciso de alguém para atingir minhas metas pessoais.
  • Minha mãe saiu para Jacuí, então a casa é só minha. Raramente fico só em casa, mas dessa vez não quis aproveitar para fazer algo. Único plano de hoje é ir pro cinema com a Thaís pra assistir O Rei Leão. Sinto falta dela.
  • 13: Acordei cedo para estudar. Tem tanta coisa que acabo me apavorando, mas é preciso afastar esses pensamentos ou não irei a lugar algum.
  • Depois de almoçar e comer bolo assistindo Stranger Things, voltei pros estudos, mas foi meio punk, sono bateu pesado e acabei cochilando por umas 3 horas! E ainda tive um sonho bizarro onde estava grávida do meu ex e dava em cima do crush.
  • Senti uma bad porque além de ter perdido o horário da corrida, esqueci da festa que a Jana me convidou. E aí não voltei mais a estudar, fiz maratona de Stranger Things.
  • 12: Fiz treino intervalado de 200m e dessa forma rendi melhor, passarei a fazer dessa forma até que seja possível notar algum progresso.
  • Reparei alguns livros e depois fui com a Analine picotar papel que a Carol mandou. Ficamos no sol e por um tempo foi gostoso, mas depois sentimos um "cheiro de queimado".
  • Almoçamos cachorro-quente junto com o povo. Foi bem legal, todos contando histórias. Estava tão bom que repeti.
  • Voltei e fiquei estudando a apostila sobre a saúde mental. Foi bem difícil me concentrar, senti bastante sono, mas consegui terminar.
  • Cheguei em casa e acabei arriscando um cochilo, acordei bem na hora de ir pro cursinho. A aula de hoje foi sobre Primeiros Socorros e foi a Sueli quem nos deu. Achei uma disciplina importante, mas não tão interessante quanto legislação.
  • 11: Tanto sono que quase não levantei hoje: acordei no segundo alarme. E ainda tive que acordar minha mãe depois porque esqueci de trocar nota para pegar o ônibus.
  • Dê passou um serviço diferente chamado processamento de livros e esse achei mais legal do que reparar, porque é só encontrar o livro certo, colar a etiqueta certinho de modo que apareça as iniciais na lombada e passar uma fita por cima. Me diverti.
  • Carmen chegou lá e quis uma reunião comigo e Analine para apontarmos os problemas e sugestões de melhorias. Ela não concordou comigo em um ponto que eu disse e tomei a liberdade de dizer que irei me posicionar sobre já que não está a fim de sofrer alguma possível consequência.
  • Almoçamos mais cedo devido à videoconferência sobre adiantamento e reembolso, mas não entendi porcaria nenhuma e saí de lá e fui perguntar para a Ana Lúcia e ela me deu algumas dicas valiosas.
  • Guardei os livros que etiquetei e Analine me ajudou. As cozinheiras chegaram lá e disseram sobre planos de cachorro-quente amanhã e Dê começou a fazer uma lista com ingredientes. Demos risada dela falando "ketchup".
  • Estou gostando do cursinho, mesmo sendo muito difícil prestar atenção algumas vezes devido ao cansaço/somo. Me preocupo um pouco sobre a prova, mas irei dar o meu melhor.
  • 10: Tentei treino intervalado na pista de atletismo, não deu muito certo devido a vários fatores como frio e corpo não hidratado o suficiente, mas irei persistir por não me mexer muito durante o dia.
  • Fui direto para a biblioteca e a Dê conversou um pouco comigo sobre as roupas que compra de antecedência para a filha. Gosto dela.
  • Me colocou no computador e me passou mais livros para pesquisar. Me senti bem confortável. Enquanto trabalhava, ouvi a estagiária contando sua triste história e a Dê compartilhando também. Senti empatia por elas e até um pouco estranha por não ter nada do tipo para dizer, acho que a palavra certa é privilegiada. O sofrimento e o tipo de violência que sofri foram bem diferentes de delas.
  • Um pouco antes da hora do almoço fiz uma cagada no excel e me apavorei: selecionei uma coluna para deixar os livros na ordem alfabética e só depois percebi que foi só aquela coluna, ou seja, mais de 700 livros para pesquisar e encontrar a editora certa. Mas depois eu disse para a Dê e ela disse que salvou na nuvem e deu tudo certo, me aliviei bastante.
  • Analine e Roberta me contaram sobre as travessuras e terrores que a escola passou com a gestão (ou ditadura?) anterior. Gostei de saber dessas histórias, me senti pertencente ali. Muitas vezes não sinto.
  • Dê me deu algumas dicas sobre reembolso e me senti grata por isso.
  • O irmão da Analine me deu carona, o que sou muito grata também pois não tenho muito tempo para descansar até dar a hora de ir pro cursinho.
  • 09: Acordei as 10:30 me sentindo mal por ter dormido tanto quando tinha planejado o dia para fazer tantas coisas, mas não me deixei abalar.
  • Escrevi uma espécie de 'carta digital' para mim mesma e me senti bem ao fazer isso, para me colocar no aqui e agora e me motivar a ser melhor.
  • O dia todo fazendo várias pesquisas no intuito de esvaziar um pouco a 'caixa de entrada' do meu cérebro. Tem tanta coisa que preciso fazer e descobrir.
  • Um pouco animada para um certo evento. Não falei dele para ninguém exceto Ana Paula e acho que ela nem me levou a sério ou deve ter esquecido. Me sinto bem em me visualizar ali. Espero que dê certo.
  • Comecei a assistir Stranger Things esses dias, mas dessa vez estou vendo lentamente e apreciando cada episódio. Percebi que estou vendo séries demais e preciso parar um pouco.
  • Comecei um curso online porque estou receosa de ficar "para trás" no trabalho e me sentindo meio maluca porque já tenho tanta coisa para estudar..
  • Decidi me desafiar e tracei metas para daqui a um mês e estou confiante de que se seguir o planejamento direitinho, vou conseguir alcançar meus objetivos. Eu gosto de me organizar e para ser sincera, não tenho a mínima ideia do porquê de ter parado. Mas estou determinada a voltar a ser mais eu mesma.
  • Saí para correr e obviamente não rendi por ter ficado tanto tempo parada por conta das doenças que tive devido ao frio, mas sei que aos poucos vou adquirindo resistência.
  • 08: Dessa vez não perdi o ônibus, mas passou certinho no horário (06:10), o que me desanima pois significa que provavelmente tenho que acordar ainda mais cedo e agora minhas aulas do cursinho vão começar e não terei muitas horas para descansar.
  • Guardei as marmitas quando cheguei e fui direto treinar corrida na pista, é claro. Mas não rendi nada por motivos de: MUITO FRIO!!! Não conseguia nem respirar direito. A solução vai ter que ser fazer treinos intervalados.
  • Fiquei trabalhando na biblioteca novamente, mas dessa vez não fui no computador - não quis atrapalhar a bibliotecária -, fiquei aprendendo e ajudando (mais atrapalhando na verdade) a Analine a fazer reparos nos livros. Eu realmente demoro muito para aprender e fico me chamando de burra em voz alta e ela fica me repreendendo por isso. Mais um dos motivos de eu amar essa mulher maravilhosa.
  • Também aprendi a encadernar apostilas e é mais simples do que eu pensava.
  • A Dê nos revelou seu blog pessoal e várias postagens de gambiarras que fez. Ela disse que gosta de originalidade, de customizar suas próprias coisas. Achei incrível. Ela poderia muito bem substituir a prof de artes quando esta faltasse, porque ela pega coisas de baixo custo ou sempre dá um jeito de reaproveitar algo para não ter que jogar fora, dá um novo propósito para aquilo. Queria ser criativa e tão trabalhadeira assim. Me dei conta que estar rodeada de pessoas assim me motiva a ser uma pessoa melhor.
  • Na hora do almoço, contei minha história para Analine e para a minha surpresa, ela se identificou com o que eu passei. E achei legal isso, ficamos numa vibe muito boa de conversa. E ainda demos risada da hora que ela soletrou o email e eu coloquei "f de faca". Essa piada interna vai durar bastante tempo, estou prevendo. Só de lembrar da gente rindo lá sentadas pegando um sol acabo soltando um sorriso.
  • A psicóloga mandou mensagem e novamente remarcou minha consulta para semana que vem (era pra ser amanhã, mas é feriado). Já estou aqui pensando em como vou começar a contar a minha história. De novo! Mas acredito que vai me fazer bem.
  • Soube que o cursinho termina às 22:30. E eu aqui crente que terminava mais cedo! Caramba. Ainda bem que são 9 dias, senão eu ficaria bem exausta com essa rotina.
  • Analine me deu carona (o irmão dela, na verdade, com cara de bravo) para o centro, precisava in no banco. Conheci uma boa parte da sua família. A filha dela é linda!!
  • Fui bem preguiçosa para o cursinho, mas fui. Não reconheci ninguém da minha turma exceto um menino que tenho quase certeza que é namorado de uma menina do primeiro ano da escola. O professor se apresentou e começou a dar aula de Legislação de Trânsito, disse que é o conteúdo mais cobrado e vamos ter essas aulas por 4 dias e eu simplesmente fiquei encantada, mesmo exausta e me esforçando bastante para prestar atenção. Já fiquei meio nervosa sobre a prova, mas sei que vou conseguir. Vou seguir as dicas do professor.
  • 07: Acordei as 10h. Era para ter acordado cedo para ir na padaria com Thaís, pedi desculpas para ela e tudo, mas me senti melhor quando ela respondeu duas horas depois dizendo que tinha acordado naquele horário. A sensação ficou maior ainda quando disse que não saiu de casa ontem por causa do frio. Estamos velhinhas e nos entendemos perfeitamente.
  • Dei uma lida no material do trabalho e me surpreendi como algumas coisas das minhas atribuições se relacionavam bem com o que eu sentia. Só queria parar de me diminuir e melhorar na parte de socializar, trabalho em equipe e tudo o mais. É muito difícil ser eu, mas serei paciente e me esforçarei para melhorar. Sei que aos poucos vou conseguir.
  • Decidi voltar com o bullet journal de novo para me organizar. Realmente preciso fazer isso, minha cabeça está um inferno, uma bagunça, lotada de coisas, pensamentos, barulhos. Estou me afogando calada desse jeito. Preciso abrir um pouco a torneira e voltar a ser eu mesma.
  • Depois de séculos limpei minhas prateleiras. Eu realmente preciso fazer isso com uma certa regularidade, meus livros estavam imundos.
  • Compulsão atacou novamente e me sinto péssima. Mas amanhã sinto que será diferente porque minhas aulas do cursinho vão começar e nem terei tempo para ficar me alimentando mal. Além disso, estou determinada a voltar a treinar corrida, tanto para emagrecer como pelo prazer que me proporciona. É estranho esse sentimento, eu SEI que me faz bem, e mesmo assim consigo procrastinar. Mas já estou pensando em algumas táticas para não enjoar/ficar com preguiça de correr, como ouvir músicas e álbuns novos.
  • Comecei a terceira temporada de Stranger Things. Muito legal.
  • Li meus diários antigos na busca de entender quem era eu, pois atualmente não me sinto eu mesma, e senti falta do Gui. Estou esquecendo dele e detesto isso. Só queria saber porque ele ficou tanto tempo comigo apesar dos meus defeitos. Por que ele me amava? O que ele viu em mim que não consigo ver? Quanto mais reflito sobre isso, mais percebo que foi simplesmente uma questão de solidão. Ele estava sozinho e eu estava bem ali do seu lado e conversamos e nos damos conta que éramos muito parecidos. Foi só isso. Começou assim. Eu me sinto, mais uma vez, com vontade de iniciar um relacionamento novo, mas o medo é maior do que tudo. Não tenho mais 17 anos. Eu não sei como vou achar outra pessoa tão solitária quanto eu.
jul 7 2019 ∞
jul 20 2019 +
user picture giovanna: li tudo e nem me dei conta, amanda, achei muito fofo jul 9 2019
user picture Amanda: poxa, obrigada ♥ que legal ler isso!! jul 14 2019